FBA Mixtape Vol.29

0

Posted on : 15-06-2012 | By : festinhabobanoape

“… eu penso que os EUA só se salvarão quando entenderem Chico Buarque e Lulu Santos.” A frase polêmica de Caetano Veloso cai como uma luva para o austríaco Mile Me Deaf, nome do projeto solo de Wolfgang Möstl. Provavelmente se tivesse nascido nos EUA e o seu universo indie fosse o do Brooklyn, e não o de Viena (!),  seu primero álbum estaria bombando e sendo comentado além dos blogs. Como nós por aqui compreendemos Chico Buarque (e Lulu Santos?), trouxemos Mile Me Deaf pra confraternizar nesse grupo eclético. Para cantar, dançar e dar umas risadas com seu clipe de “Wild At Heart”! Se você tem realmente um coração selvagem, aperte o play e som na caixa! Espero que goste! Abs!

NOW PLAYING

 

00:00 / 1. How Do I Know – Here We Go Magic (2012)
04:14 / 2. Lady (Fela Kuti Cover) – tUnE-yArDs + Angelique Kidjo + Ahmir ‘?uestlove’ Thompson + Akua Naru (2012)
09:27 / 3.Waves – Electric Guest (2012)
12:19 / 4. Wild At Heart – Mile Me Deaf (2012)
16:00 / 5. Johnny Ramone – Like Some Cat From Japan (2012)
20:40 / 6. Same Old – Audioley (2012)
24:17 / 7. Misery – TV Girl (2012)
26:53 / 8. Birds – We Are Serenades (2012)
29:54 / 9. House – Kindness (2012)
33:09 / 10. I Kontact – Outer Limitz (2012)
36:32 / 11. Le Goudron (Brigitte Fontaine Cover) (Edit) – YACHT (2012)
40:04 / 12. Korlee – John Talabot (2009))

FBA Mixtape Vol.6

3

Posted on : 24-02-2010 | By : festinhabobanoape

Tem Gorillaz, Hot Chip, cover do The Cure e a incrível Kodachrome do Paul Simon. Em 1973 ele começou a fazer uma canção que deveria se chamar “Going Home”. Achou banal e trocou o nome por outro da mesma sonoridade: “Kodachrome”. Sim, o nome do primeiro filme fotográfico colorido (comercialmente viável) lançado pela Kodak em 1935. Mas, apesar do refrão “Mama dont’ take my Kodachrome away”, mamãe Kodak anunciou que a última revelação do filme de 75 anos de idade se encerra em dezembro deste ano. Os saudosistas choram. A voz do sábio Chico se pronuncia novamente: “Melhor sofrer em dó menor do que você sofrer calado”. Então vamos cantar e dançar com essa tal de Kodacrome e parar de chororô… Abs!

P.S.: Agradecimentos especiais àqueles que me enviaram ou sugeriram músicas para entrar na lista! #ajudemeaservirmelhor

Quer baixar Odessa do Caribou? Clique aqui.

NOW PLAYING

 

00:00 / 1. Bruises – Chairlift (2008)
03:34 / 2. Close To Me (The Cure Cover) – M (1985/2000)
07:30 / 3. Sushi – Kyle Andrews (2009)
10:34 / 4. The Frustrations Of H – The Incredible Flight Of Birdman (2010)
13:45 / 5. Kodachrome – Paul Simon (1973)
17:04 / 6. Starting – Matt Pond PA (2009)
20:44/  7. Waving At The Shore – Throw Me The Statue (2009)
25:00 / 8. Laadeedaa – Starfucker (2008)
27:01 / 9. Got Nuffin – Spoon (2010)
30:48 / 10.Odessa – Caribou (2010)
36:09 / 11. Such Great Heights – The Postal Service (2003)
39:55 / 12. Thieves In The Night – Hot Chip (2010)
45:24 / 13. Hungry Like The Wolf – Duran Duran (1982)
48:32 / 14. Stylo (Album Version) – Gorillaz (2010)

COLETÂNEA

Blalocks
Indie Rocker
iTunes Store
Last FM
Linha Evolutiva

Um disco que dá vontade de ouvir várias vezes…

1

Posted on : 08-11-2009 | By : festinhabobanoape

Você acha que 4 moleques de 20 anos tem maturidade pra fazer um álbum sofisticado? Pois, até onde minha ignorância musical vai, “The XX” fez o melhor disco de estréia de uma banda nesse ano.

Pra começar não tem 1 só hit, são pelo menos 4 faixas (Crystalised, Islands, Shelter e Basic Space) que se alternam entre as mais tocadas em várias listas da web. Todas com uma leveza de toque que você não espera de uma banda que lança seu primeiro disco. Basicamente é um disco que dá vontade de ouvir várias vezes.

O vocal alternado entre a voz feminina de Romy Madley Croft e a masculina de Oliver Sim cria uma tensão deliciosa que se resolve quando as duas se encontram nos refrões. Quase susurrando, com vozes cansadas, as letras falam sobre relacionamentos, amor e sexo (Maybe I had said, something that was wrong / Can I make it better, with the lights turned on?), e às vezes parecem mesmo um casal conversando.

O disco é todo meio melancólico, com certeza não é trilha sonora pra dias de sol. Mas, como já dizia nosso guru Chico Buarque, é melhor sofrer em dó menor do que sofrer calado.

Ouça mais músicas no my space da banda clicando aqui.